Ensinando e fazendo Missões

Buscar esboços

Nossos Esboços

CPAD Jovens – 4º Trimestre de 2018 – 11-11-2018 – Lição 6: O dom de línguas

08/11/2018

Esse post é assinado por Rafael Cruz

Texto do dia

Pelo que, o que fala em língua estranha, ore para que a possa interpretar. 1 Coríntios 14.13

Texto bíblico

1 Coríntios 14.1-5, 12-15

1 Segui o amor e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.

2 Porque o que fala língua estranha não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios.

3 Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.

4 O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.

5 E eu quero que todos vós faleis línguas estranhas; mas muito mais que profetizeis, porque o que profetiza é maior do que o que fala línguas estranhas, a não ser que também interprete, para que a igreja receba edificação.

12 Assim, também vós, como desejais dons espirituais, procurai sobejar neles, para a edificação da igreja.

13 Pelo que, o que fala língua estranha, ore para que a possa interpretar.

14 Porque, se eu orar em língua estranha, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto.

15 Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

INTRODUÇÃO

Paz do Senhor querido leitor do nosso blog!

Paulo escreveu essa carta à Igreja em Corinto para responder perguntas e dúvidas que eles tinham. Estava havendo muitas confusões por causa dos dons, Paulo vem para esclarecer. Paulo é didático e claro. 

Ele mostra que há uma diversidade de dons espirituais, mas o Espírito Santo é o mesmo que opera tudo em todos. O exemplo que ele usa é o corpo humano, para dizer que não há dons superiores e inferiores.

Sob essa perspectiva o Senhor Deus estabeleceu os ministérios. Isto é, o Senhor separou talentos que supram a necessidade da igreja e a façam crescer de forma saudável.

I – O FALAR EM OUTRAS LÍNGUAS

1 – As línguas em Marcos 16

Marcos está narrando uma fala de Jesus Cristo quando este apareceu aos onze discípulos após a Sua ressurreição (Marcos 16:14). Temos a famosa ordem de evangelização, o “ide” (Marcos 16:15), seguida da fala de Jesus sobre sinais incríveis que iriam acompanhar os que crescem.

O texto completo diz: “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas…” (Marcos 16:17). A palavra “línguas” usada nesse texto, no grego, é “glossa”, e significa dentro desse contexto “idioma ou dialeto usado por um grupo particular de pessoas”. Dessa forma, esse sinal que Jesus mencionou significa que os que creem iriam de forma sobrenatural conseguir se comunicar com pessoas de outras línguas. O objetivo desse falar novas línguas nos parece ser claro dentro do contexto: a evangelização.

Isso se torna muito claro quando analisamos esse acontecimento em Atos 2:6, quando vários discípulos de Cristo, havendo o Espírito Santo descido sobre eles, falam em línguas que eram compreendidas por pessoas de outras nacionalidades que ali estavam, ou seja, eles falam em outras línguas, diferentes da sua língua materna: “Quando, pois, se fez ouvir aquela voz, afluiu a multidão, que se possuiu de perplexidade, porquanto cada um os ouvia falar na sua própria língua”.

2 – O ensino paulino a respeito das línguas

A Bíblia nos ensina que é melhor profetizar a falar em línguas, pois o primeiro gera edificação para toda comunidade, inclusive exortando e consolando também a todos, enquanto que o segundo edifica apenas a si mesmo, mas só Deus o entende na linguagem espiritual. O fato de profetizar não faz do homem um senhor sobre o outro que ora em línguas. Não estamos falando aqui de chefia ou de hierarquia para quem recebeu dons, mas, que a profecia terá relevância em relação à oração em línguas. (I Cor. 14:1).

Podemos concluir dizendo que quando o Espírito Santo vai revelar em linguagem inteligente, quem estava orando em línguas deve dar preferência à profecia, pois é necessário ouvi-la para que o corpo, a igreja, a coletividade se edifique, se console ou seja exortada de forma clara e audível e transformadora.

3 – Orar em línguas

Por Rafael Cruz

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada


Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado


Copyright Março 2017 © EBD Comentada