Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

CPAD Jovens – 4 Trimestre 2019 – 24-11-2019 – Lição 8 – A cura de Eneias e a ressurreição de Tabita

21/11/2019

Este post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO DO DIA

Atos 9:40

40 Mas Pedro, fazendo-as sair a todas, pôs-se de joelhos e orou; e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, assentou-se. (ARC)

TEXTO BÍBLICO

Atos 9:32-43

32 E aconteceu que, passando Pedro por toda parte, veio também aos santos que habitavam em Lida.

33 E achou ali certo homem chamado Eneias, jazendo numa cama havia oito anos, o qual era paralítico.
34 E disse-lhe Pedro: Eneias, Jesus Cristo te dá saúde; levanta-te e faze a tua cama. E logo se levantou.
35 E viram-no todos os que habitavam em Lida e Sarona, os quais se converteram ao Senhor.

36 E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que, traduzido, se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia.

37 E aconteceu, naqueles dias, que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto.

38 E, como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, lhe mandaram dois varões, rogando-lhe que não se demorasse em vir ter com eles.

39 E, levantando-se Pedro, foi com eles. Quando chegou, o levaram ao quarto alto, e todas as viúvas o rodearam, chorando e mostrando as túnicas e vestes que Dorcas fizera quando estava com elas.

40 Mas Pedro, fazendo-as sair a todas, pôs-se de joelhos e orou; e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, assentou-se.

41 E ele, dando-lhe a mão, a levantou e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva.
42 E foi isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor.

43 E ficou muitos dias em Jope, com um certo Simão, curtidor. (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • MOSTRAR como se deu a cura de Eneias;
  • RESSALTAR a importância do trabalho feito por Dorcas;
  • REFLETIR a respeito do milagre da ressurreição de Dorcas.

INTRODUÇÃO

Nobres irmãos (ãs), professores (as) e vocacionados (as) para o ministério do ensino, paz seja convosco!

Uma das demonstrações acerca do revestimento de poder concedido aos santos na ocasião da descida do Espírito Santo no Cenáculo em Jerusalém, é exatamente a capacidade sobrenatural de curar os enfermos.

Este é o quarto dom relacionado na primeira carta aos Coríntios, capítulo 12 e versículo 9:

1 Coríntios 12:9

9 e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; (ARC)

O único que aparece no plural: “dons de curar”, pois entende-se que há uma multiforme graça na operação do Espírito Santo no que tange a cura divina. O próprio Jesus, quando exerceu o seu ministério terreno curou alguns cegos de formas diferentes. Em Betsaida, Ele cuspiu nos olhos, impôs as mãos e perguntou se o cego via alguma coisa, como o homem respondeu que via outros como árvores, Jesus tornou a pôr as mãos nos olhos do cego e assim ele passou a ver distintamente (Mc 8.22-25). Em Jerusalém, havia outro cego e Jesus cuspiu na terra e não nos olhos do cego como anteriormente, misturou com a sua saliva e fez uma espécie de lodo; untou o os olhos do cego e disse: “Vai e lava-te no tanque de Siloé”, ele foi e voltou vendo (Jo 9.1-7)! A outro simplesmente disse: Vai, a tua fé te salvou” (Mc 10.52); não precisou tocar, cuspir, fazer lodo, nada disso, pois não há uma receita pronta ou uma fórmula padronizada para a realização da cura, mas a multiforme graça de Deus age para o alívio do doente e a glorificação do nome do Senhor.

Pedro era um dos presentes no cenáculo no dia de Pentecostes e uma vez revestido de poder, tornou-se uma poderosa ferramenta de Deus nos primeiros anos da igreja primitiva.

Nas próximas páginas veremos como este humilde e indouto servo de Deus foi tremendamente usado para curar uma pessoa com paralisia (Eneias) e trazer uma mulher de volta a vida (Tabita).

Que possamos atentar para a necessidade de estarmos sempre disponíveis nas diversas ocasiões que a situação exigir uma intervenção divina para aplacar a dor causada pelas enfermidades do nosso próximo.

O Senhor poderá contar conosco como contou com Pedro?

I – A CURA DE ENEIAS

1 – Uma cidade chamada Lida

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

A cidade de Lida, era também chamada de Lode, conforme se lê em 1 Crônicas 8.12; Esdras 2.33 e Neemias 7.37; 11.35. Trata-se da mesma cidade.

O Dicionário de Norman Champlin detalha a história da cidade, leiamos:

“Essa cidade ficava dentro do território de Efraim, cerca de catorze quilômetros e meio de Jope, na estrada que ia dessa cidade portuária a Jerusalém. Originalmente, os hebreus chamavam-na Lode, cujo nome significa «fissura». Parece que foi edificada pelos homens da tribo de Benjamim. Terminado o exílio babilônico, os benjamitas vieram novamente ocupar o lugar (I Cr 8:12; Ed 2:33; Ne 11:35). 

A menção mais antiga a essa cidade é aquela que aparece nos anais das cidades e possessões asiáticas que os egípcios haviam adquirido nos tempos de Tutmés III (1502-1448 A.C.). Essa lista foi encontrada em uma das paredes do templo dedicado a Amom, em Carnaque, no Egito. 

Essa cidade não é mencionada no Pentateuco e se, por acaso, ela existia antes da conquista da Terra Prometida, então podemos supor que os benjamitas primeiramente a conquistaram, embora, mais tarde, se tenha tornado parte integrante do território da tribo de Efraim. 

Esse era um dos lugares mais ocidentais ocupados pelos hebreus, terminado o exílio babilônico. Seu antigo local era chamado Ge-Hadarashim, isto é, «vale dos ferreiros ou artífices». 

Nos dias do apóstolo Paulo, essa cidade ficava cerca de 18 km a sudeste da cidade costeira chamada Jafa (no Novo Testamento, Jope), e cerca de 51 km de Jerusalém. Terminado o cativeiro babilônico, a cidade foi novamente ocupada por judeus. Posteriormente, caiu sob o controle samaritano, mas foi novamente conquistada pelos judeus, em 145 A.C. (I Macabeus 11:34). Nos tempos de Nero, a cidade foi incendiada. 

Após a queda de Jerusalém (em 70 D.C.), Jope tornou-se um grande centro da erudição rabínica. Nos séculos que se sucederam, contou com um bispo ou supervisor cristão, o que nos mostra que a igreja cristã continuava a florescer ali. Mais tarde ainda, veio a ser conhecida pelo nome de Dióspolis (cidade de Zeus). Atualmente chama-se Lude ou Lode, o que representa a restauração de seu nome mais primitivo. 

Foi nesse lugar que Jorge foi martirizado, em 303 D.C. Durante o quarto século da era cristã, era a sede episcopal da Igreja Síria, e também foi o lugar onde se reuniu o concílio que condenou Pelágio e as suas doutrinas. A história de Jorge fascinou o rei Ricardo da Inglaterra. Esse monarca viajou até ali, durante a Terceira Cruzada. O rei Eduardo III baixou um edito, fazendo de São Jorge o patrono da Inglaterra. 

Durante algum tempo, os árabes estiveram na posse da cidade, mas, finalmente, ela passou para as mãos do povo de Israel, nos dias atuais do moderno Estado de Israel. 

É muito provável que o evangelho tenha sido pregado ali, pela primeira vez, através dos esforços de Filipe, o evangelista, posto estar localizada na estrada que ia de Azoto a Cesaréia, em cujo caminho Filipe passou, conforme lemos em Atos 8:40, tendo evangelizado diversas localidades situadas ao longo do mesmo. Portanto, sem dúvida Pedro estava inspecionando e confirmando a obra de Filipe (Atos 9:32 ss), tal como já fizera anteriormente, no caso do ministério samaritano daquele mesmo evangelista.”

A pacata cidade de Lida testemunhou a cura de Eneias. Como vimos, dentre tantas histórias acerca deste lugar, a cura de Eneias também revela destaque, pois projetou o nome de Jesus e o glorificou.       

2 – Jesus é quem cura

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

A narrativa bíblica conta-nos que Pedro estava fora de Jerusalém e percorria cidades da região sudeste da Judeia em direção a costa do mar mediterrâneo. Sua parada é em Lida.

Warren Wiersbe diz que naquele episódio, o apóstolo realizava um ministério itinerante (At 8:25) quando visitou os cristãos em Lida, cidade predominantemente gentia, pouco menos de 50 quilômetros de Jerusalém.

E possível que essa região tenha sido evangelizada inicialmente por pessoas que se converteram no dia de Pentecostes ou, talvez, por cristãos fiéis dispersos por toda parte pela grande perseguição. Sem dúvida, Filipe também evangelizou e ministrou nessa região (At 8.40).

Não sabemos muita coisa sobre Enéias. Quantos anos tinha? Era cristão? Era judeu ou gentio? Lucas só diz que, havia oito anos, sofria de paralisia, o que significa que era aleijado e que dependia dos outros. Era um peso para si mesmo e para aqueles a seu redor e não tinha perspectiva alguma de melhorar.

Entendemos que a igreja dá continuidade a tudo quanto Jesus iniciou e o ministério da igreja se assemelha ao de Cristo em muitos aspectos, principalmente ao de pregar o arrependimento dos pecados e anunciar o reino de Deus, bem como ao de curar os enfermos. Cristo curava pelo seu próprio poder, mas a igreja cura pelo poder do seu nome.

Atos 9:34

34 E disse-lhe Pedro: Eneias, Jesus Cristo te dá saúde; levanta-te e faze a tua cama. E logo se levantou. (ARC)

Champlin afirma que o poder do Senhor Jesus transparece por detrás dessa cura. Assim vemos a realidade da vida ressurreta de Jesus, bem como a continuação de seu poder entre os homens, por intermédio do seu Espírito. Isso faz parte da primitiva apologia cristã, cuja finalidade era a de comprovar o caráter messiânico e o senhorio de Jesus.

O estender das mãos e impetração da cura em nome de Jesus cumpria a promessa dita pelo próprio Cristo:

Marcos 16:18

[…] imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão. (ARC)

A igreja perdeu a ousadia de Pedro, porque também perdeu o poder. Vemos as dores e as aflições dos enfermos, inclusive familiares, mas confiamos no plano de saúde, nos especialistas, nos sofisticados equipamentos de exames, nas fórmulas modernas medicamentosas, mas omitimos o nome daquele que recebeu a autoridade nos céus e a na terra, porque a nossa intimidade com Ele não é mais a mesma. Cremos que Ele cura, pregamos que Ele cura e entendemos que Ele cura, mas não ousamos usar o seu nome para impor as mãos sobre os enfermos.

É tempo de resgatarmos a essência da nossa missão e a autoridade que nos foi concedida. Está pronto(a) para assumir a sua responsabilidade, tal qual Pedro que apenas viu a necessidade do seu semelhante, foi até ele e disse: “Cristo te dá saúde, levante-te e faze a tua cama”?

3 – Fazendo a cama

Evangelista Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos que mantemos uma parceria missionária com a EQUIPE SEMEAR, localizada na cidade de Uberaba – MG, que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada