Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

CPAD Adultos – 3º Trimestre de 2020 – 20-09-2020 – Lição 12 – Esdras vai a Jerusalém ensinar a Palavra

17/09/2020

Esse post é assinado por Eliel Goulart

TEXTO ÁUREO

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” – 2ª Coríntios 6.14

VERDADE PRÁTICA

O lar foi instituído por Deus para ser uma bênção, desde que seja observada a orientação divina na sua formação.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Esdras 9.1-4; Neemias 13.23-26; 9.38; 10.1, 29,30

1 – Acabadas, pois, essas coisas, chegaram-se a mim os príncipes, dizendo: O povo de Israel, e os sacerdotes, e os levitas não se têm separado dos povos destas terras, seguindo as abominações dos cananeus, dos heteus, dos ferezeus, dos amonitas, dos moabitas, dos egípcios e dos amorreus.

2 – porque tomaram das suas filhas para si e para seus filhos, e assim se misturou a semente santa com os povos destas terras, e até a mão dos príncipes e magistrados foi a primeira nesta transgressão.

3 – E, ouvindo eu tal coisa, rasguei a minha veste e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e me assentei atônito.

4 – Então, se ajuntaram a mim todos os que tremiam das palavras do Deus de Israel, por causa da transgressão dos do cativeiro; porém eu me fiquei assentado atônito até ao sacrifício da tarde.

Neemias 13

23 – Vi também, naqueles dias, judeus que tinham casado com mulheres asdoditas, amonitas e moabitas.

24 – E seus filhos falavam meio asdoditas e não podiam falar judaico, senão segundo a língua de cada povo.

25 – E contendi com eles, e os amaldiçoei, e espanquei alguns deles, e lhes arranquei os cabelos, e os fiz jurar por Deus, dizendo: Não dareis mais vossas filhas a seus filhos e não tomareis mais suas filhas, nem para vossos filhos nem para vós mesmos.

26 – Porventura, não pecou nisso Salomão, rei de Israel, não havendo entre muitas nações rei semelhante a ele, e sendo amado de seu Deus, e pondo-o Deus rei sobre todo o Israel? E, contudo, as mulheres estranhas o fizeram pecar.

Neemias 9

38 – E, com tudo isso, fizemos um firme concerto e o escrevemos; e selaram-no os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes.

Neemias 10

1 – E os que selaram foram Neemias, o tirsata, filho de Hacalias, e Zedequias.

29 – firmemente aderiram a seus irmãos, os mais nobres de entre eles, e convieram num anátema e num juramento, de que andariam na Lei de Deus, que foi dada pelo ministério de Moisés, servo de Deus; e de que guardariam e cumpririam todos os mandamentos do SENHOR, nosso Senhor, e os seus juízos e os seus estatutos;

30 – e que não daríamos as nossas filhas aos povos da terra, nem tomaríamos as filhas deles para os nossos filhos.

INTRODUÇÃO

A paz do Senhor!

Todos os versículos citados são da Almeida Revista e Corrigida. Quando de outra versão, a mesma é mencionada.

Como um casamento misto pode afetar o avivamento espiritual entre o Povo de Deus?

Êxodo 11.12 – “Guarda-te que não faças concerto com os moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja por laço no meio de ti”.

Após Esdras chegar a Jerusalém, repousou por três dias, determinou a conferência de todos os tesouros trazidos, e os que vieram do cativeiro com ele ofereceram holocausto ao Senhor, além de que receberam recursos dos moradores circunvizinhos, para a Casa de Deus, conforme ordem do rei Artaxerxes.

Em Esdras capítulo 9, versículos 1 e 2, ele nos narra que, passadas estas coisas, portanto, logo após a chegada, os líderes judeus vieram e disseram-lhe que muitos israelitas, até mesmo alguns sacerdotes e levitas, não se separaram dos povos que habitavam ao redor. E com a mistura, adotaram as práticas detestáveis deles, casando-se com mulheres desses povos.

Observem que logo após a leitura, explicação e interpretação pública da Lei de Deus, nem precisou Esdras tomar a iniciativa de acusá-los de tal pecado, pois os principais dos judeus quem comunicaram a Esdras que a descendência santa se contaminou por meio desses casamentos mistos. E para maior tristeza e piorar o quadro, os líderes e magistrados foram os primeiros a desobedecerem a Lei do Senhor e serem infiéis.

Atentem como todo avivamento espiritual começa sempre com a Palavra de Deus. Esdras e os seus auxiliares, explicaram e ensinaram que o Povo de Deus é santo, e isto implica viver separado das práticas dos mundanos, os ouvintes caíram em si, entendendo que pecaram e que o problema de casamento misto era seríssimo, desagrada a Deus e devia ser confrontada.

I – ESDRAS E NEEMIAS COMBATEM O PERIGO DO CASAMENTO MISTO

1 – A ira e a reação de Esdras

O subtópico diz ´ira´ de Esdras. Não no sentido de intenso ódio, de rancor, dirigido contra o povo judeu. Tem mais o sentido de indignação e como se deu a manifestação desse sentimento.

Esdras 9. 3 e 4 ele mesmo conta que quando ouviu isso – as notícias dos casamentos misturados – rasgou sua túnica e seu manto, arrancou cabelos da cabeça e da barba, assentando-se absolutamente chocado, pasmo, atônito, consternado, horrorizado, desolado. Listei estes sinônimos para tentar alcançar o estado de Esdras, e são palavras usadas por algumas traduções deste versículo. Ele ficou assentado até as três horas da tarde, hora do sacrifício.

O que o crente faz quando se vê atônito e desolado com algo? O crente ora!

Esdras caiu de joelhos, ergueu as mãos e orou.

Vemos a tristeza de um homem temente a Deus e bom, pelo pecado do povo.

Aprendamos:

1 – A separação do mundo não é sugestão da Bíblia, mas mandamento imperativo do verdadeiro cristão;

2 – O pecado praticado por outros irmãos deve ser considerado, pelo verdadeiro cristão, com tristeza sem hipocrisia, não fingida, e reprovação do pecado com convicção;

3 – O pecado aceito como normal pelo povo de Deus é especialmente chocante, e faz o verdadeiro cristão sentir-se pasmo, atônito, desolado, horrorizado.

4 – Cabe a mim e a você, andarmos urgentemente de maneira santa e irrepreensível diante de Deus e dos homens.

2 – O efeito da atitude de Esdras foi imediato

O efeito, ou seja, o resultado da atitude de indignação de Esdras foi subsequente, não tardou, mas sem perda de tempo.

“Enquanto Esdras orava e confessava a Deus este pecado, chorando e com o rosto no chão diante do Templo de Deus, uma grande multidão de israelitas – homens, mulheres e crianças – se reuniu e chorou amargamente com ele”. – Esdras 10.1 – Nova Versão Transformadora.

Então, Secanias foi tocado em sua alma, e fez uma proposta de arrependimento e concerto nacional de obediência à Palavra de Deus, comprometendo-se a repudiar todas as mulheres estranhas e seus descendentes. Esta medida extrema era exigência da Lei de Deus.

Deuteronômio 7, ordenando a destruição dos cananeus e sua idolatria, manda: “não farás com elas concerto, nem terás piedade deles; nem te aparentarás com elas; não darás tuas filhas a seus filhos e não tomarás suas filhas para teus filhos; pois elas fariam desviar teus filhos de mim, par que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós e depressa vos consumiria” – versículos 2 a 4.

E isto foi feito de maneira solene. A expressão usada por Secanias: “façamos concerto (ou, façamos pacto)”, literalmente, “vamos cortar”. Ele se referia ao costume de dividir o sacrifício e colocar as partes umas em frente das outras, para que o povo passasse entre elas. Esta cerimônia significava a aceitação da justiça divina se eles se mostrassem infiéis neste concerto.

Nós passamos pela Cruz de dor do Senhor Jesus. Pelo Evangelho de Cristo, que é a nossa aliança garantidora de todas as bênçãos que vêm dos termos de misericórdia do Senhor. Porém, por outro lado, há o alerta que admoesta contra a desobediência, pois se fizermos aliança com o mundo e as coisas que no mundo há, o final de fogo espera o desobediente deliberado e contumaz, como sentença eterna.

Enfim, o povo esperava que Esdras liderasse este pacto. Graças a Deus, havia esperança em Israel.

3 – O arrependimento do povo

Arrependimento é mudança de atitude. Mudança de direção.

E o povo chorou e arrependeu-se desse pecado do casamento misto. Tudo que aconteceu não foi obra de Esdras como homem, mas operação do Senhor através da Palavra. Quando o povo de Deus reconhece o seu pecado, e arrepende-se com o propósito de pôr em ordem as coisas desordenadas, a esperança é renovada pelas misericórdias de Deus – Lamentações 3.22 e 23 – “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é tua fidelidade”. – Almeida Revista e Atualizada.

O verdadeiro arrependimento não se trata de remorso. Os dois sentimentos são de tristeza e aflição, mas são completamente diferentes. O remorso é tristeza e aflição pelas consequências. Arrependimento é tristeza e aflição por ter ofendido a Deus. O remorso não gera transformação de vida, porque espera tão somente passarem as consequências. O arrependimento gera transformação de vida, porque se volta para Deus em busco de restauração.

O remorso é tristeza segundo o mundo. O arrependimento é tristeza segundo Deus.

Russell Shedd (1929-2016), explica que a maioria das mulheres despedidas pelo divórcio eram concubinas e não esposas, conforme o costume da época. Tratava-se de casamentos de conveniência, pois envolviam bens e propriedades de terras.

Esdras 10.15 – “Porém somente Jônatas, filho de Asael, e Jazeías, filho de Ticva, se puseram sobre este negócio; e Mesulão e Sabetai, levita, os ajudaram”. 

A ARC – Almeida Revista e Corrigida – traduz que Jônatas e Jazeías foram postos sobre o negócio de cuidar que houvesse a execução proposta de divórcio dos que se casaram com mulheres estrangeiras, administrando a vinda a tempo e cada um na sua ordem, mantendo um registro exato de cada ato, com os nomes e de quais cidades eram, preparando a audiência dos juízes. Os dois eram sacerdotes e seriam ajudados por dois levitas.

Registre-se, porém, que a ARA – Almeida Revista e Atualizada e outras traduções conhecidas – registra que estes somente foram contra, levantaram-se contra, se opuseram à proposta aprovada pelo povo. Isto acontece porque há dois argumentos quanto à tradução correta. “Foram nomeados” ou “levantaram-se contra?  A primeira concorda com Esdras 10.12 e 14. Portanto, a narrativa no versículo 15 retoma o mesmo verbo que acabara de ocorrer com a repetição do “ponham-se sobre este assunto.” E a menção de que os dois levitas os ajudaram, parece sugerir cooperação na execução, e não oposição. Enfim, fica o registro.

Eles trabalharam sobre isso por 89 dias. Começaram em 29 de dezembro e acabaram em 27 de março.

O importante é que os nomes de judeus muito importantes, líderes principais, foram registrados como culpados deste pecado do casamento misto em Esdras 10.20 a 43, e isto nos dá lição do princípio bíblico e relembra-nos de mandamento do Novo Testamento:

Por quatros vezes o Novo Testamento registra:

Atos 10.34 – “…Deus não faz acepção de pessoas”.

Romanos 2.11 – “Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas”.

Efésios 6.9 – “…o Senhor deles e vosso está no céu e que para com ele não há acepção de pessoas”.

Colossenses 3.25 – “…não há acepção de pessoas”.

E a Bíblia manda em I Timóteo 5.17 que os presbíteros que pecarem devem ser repreendidos diante de todos: “Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor”.

Vinte e cinco anos depois destes fatos, Neemias enfrenta a mesma situação. Não se assuste com este fato, pois tão somente nos ensina que o reavivamento é busca contínua. Neemias retorna de viagem à Pérsia, para dar continuidade ao seu governo, após ter governado por doze anos, e ouve notícias ruins. Outra vez, até sacerdotes haviam se casado com mulheres estrangeiras. E mais: o sumo sacerdote Eliasibe aparentou-se com um inimigo de Israel, Tobias, que era amonita. Sim, o mesmo que foi grande opositor da reconstrução dos muros de Jerusalém, e no passado estava aliado de outro inimigo dos judeus, Sambalate.

O sumo sacerdote Eliasibe foi ativo na reconstrução dos muros, porém, não vigiou, e além de aparentar-se com Tobias em casamentos misturados, cedeu a ele uma câmara grande no Templo do Senhor, desalojando os sacerdotes e levitas, que abandonaram o ministério, pois já não havia armazenagem de alimentos para eles. Que tristeza!

Neemias leu a Palavra de Deus publicamente. E ao ouvirem o mandamento das Escrituras Sagradas de que o amonita e o moabita jamais entrasse na congregação do Senhor, o próprio povo apoiou a Neemias para ele lançar fora a Tobias da câmara grande o Templo. Neemias 13.7 – “E vim a Jerusalém e compreendi o mal que Eliasibe fizera para beneficiar a Tobias, fazendo-lhe uma câmara nos pátios da Casa de Deus, o que muito me desagradou; de sorte que lancei todos os móveis da casa de Tobias fora da câmara”.

A brecha que o sumo sacerdote abriu, lembra-nos da advertência da Palavra de Deus: “Não deis lugar ao diabo” – Efésios 4.27.

Romanos 12.2 – “Não vos conformeis com este mundo”.                 

II – POR QUE UM JUDEU NÃO DEVIA CASAR COM UMA PAGÃ?

Pastor Eliel Goulart

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que apoiamos o seguinte trabalho evangelístico:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada