Ensinando e fazendo Missões

Acesse os esboços por categorias


Buscar no blog

Nossos Esboços

Central Gospel Jovens e Adultos – 4º Trimestre de 2018 – 23-12-2018 – Lição 12: Fé cristã e responsabilidade social

19/12/2018

Esse post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO BÍBLICO BÁSICO

Tiago 2:14-18


14 Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver as obras? Porventura, a fé pode salvá-lo?
15 E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano,

16 e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?

17 Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.

18 Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. (ARC)

TEXTO ÁUREO

1 João 3:17


17 Quem, pois, tiver bens do mundo e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar o seu coração, como estará nele o amor de Deus? (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Conscientizar-se dos desafios existentes em relação à pobreza e à fome no mundo;
  • Compreender que a responsabilidade social é dever de cada cristão;
  • Identificar as carências sociais que existem na comunidade à volta da igreja e ter atitudes práticas para ajudar a solucioná-las ou minimizá-las.

PALAVRA INTRODUTÓRIA

Paz seja convosco!
Neste estudo, iremos abordar um sério problema de nível global – a fome e a pobreza.

Essa dupla tem causado horrores no mundo e tem promovido grandes desafios aos governantes e organizações mundiais, governamentais ou não.

Tal assunto tem sido tão preocupante a humanidade que tem comovido todas as áreas a se unirem em busca de soluções, no entanto, o que se vê é uma crescente carência de recursos básicos e um progressivo aumento da pobreza nas regiões e continentes menos abastados, desprovidos de prosperidade econômica e de políticas sociais competentes.

O mundo e seus recursos, representados pelas grandes lideranças que discutem o assunto e pelos artifícios da ciência e tecnologia, tem se mostrado incapazes de solucionar a questão e quanto mais se debruçam sobre o problema, mais inaptos se apresentam.

O assunto não pode passar despercebido pela igreja, antes, deve ser questão de não somente reflexão, mas de ação por parte daqueles que se intitulam servos de Deus.

Urge conscientizar-nos que a igreja tem responsabilidade no problema, obviamente que a sua responsabilidade não é como causadora de tais infortúnios, mas ela pode ser eficiente na participação da solução.

A igreja demonstra isso quando assume o seu papel de sal da terra e luz do mundo (Mt 5.13-16). Dentro deste contexto, nos detemos apenas ao sal da terra. Este tem a capacidade de temperar e preservar os alimentos que por sua vez, supre a fome do homem, enquanto a terra representa aquilo que ela mesma pode produzir a fim de saciar a mesma fome achada no homem.

Deste modo, a igreja simboliza este sal da terra que tanto mata a fome (sal) como produz o alimento (terra)!

Se é um cidadão do céu e servo do Senhor, não há como se esquivar desta obrigação.

1 – PANORAMA DESAFIADOR

As pesquisas divulgadas pelos principais órgãos mundiais tais como a ONU (Organizações das Nações Unidas) por exemplo, afirmam que o superpovoamento é a principal causa da maioria dos problemas mundiais. Entre eles, a fome e a miséria! Cada país do mundo é, ou será afetado pelo fator do superpovoamento.

Atualmente a população mundial está em incríveis 7 bilhões e 671 milhões de habitantes e pasmem, dados de 2016 revelam que 13% da população mundial vivem em EXTREMA POBREZA e 2 BILHÕES não tem sequer saneamento básico – aqui estamos falando de miséria!

Vejamos mais detalhes sobre a fome e a miséria no mundo.

1.1 – Pobreza

Segundo o dicionário podemos definir pobre como: aquele que é desprovido ou mal provido do necessário; de poucas posses; que não tem recursos próprios. Na etimologia da palavra temos que “pobre” veio do latim “pauper”, radicado em “paucus”, “pouco”. No conceito original, pobre não é quem tem pouco, mas quem produz pouco.

Existem vários índices que buscam definir o que seria uma pessoa que vive em situação de pobreza ou pobreza extrema.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), uma pessoa pobre é aquela que não tem dinheiro para garantir uma refeição que forneça 1750 calorias por dia.

Para a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), o índice é um pouco maior. Para esta agência regional, o limite seria uma dieta de 2200 calorias diárias.

Para a ONU, uma pessoa pobre é que tem uma renda equivalente a US$ 1,25 por dia ou cerca de dois reais.

Para a União Europeia, uma pessoa pode ser considerada pobre quando ganha 60% da renda média do país. Na Dinamarca seria quem possui uma renda igual ou inferior a 2.500,00 reais.

O Banco Mundial divulgou um relatório em 2018 onde quase 3,4 bilhões de pessoas (a metade da população mundial), vivem com menos de 5,50 dólares (pouco mais de 20 reais) por dia, o que representa “grandes dificuldades” para que possam satisfazer as suas necessidades básicas.

De acordo com os parâmetros da organização sediada em Washington, ter menos de 3,20 dólares (mais ou menos 11,70 reais) diários significa estar em situação de pobreza em países de renda média baixa, e 5,50 dólares é a quantia limite para uma situação de indigência em países de renda média alta.

Em um nível global, uma em cada dez pessoas vive em extrema pobreza e em números mais absolutos, conforme vimos na introdução deste estudo, 13% da população mundial ainda vive em extrema pobreza!

O relatório do Banco Mundial também esclarece o impacto de guerras e situações de instabilidade política como estimulantes da pobreza. Isso é mostrado, em particular, pela situação no Oriente Médio e na região do norte da África. Na macrorregião, a taxa de pobreza extrema subiu de 2,6% em 2013 para 5% em 2015, um aumento de 2,4% – quase o dobro!

Em números concretos, isso significa que o número de pessoas que precisam sobreviver com menos de US$ 1,90 por dia saltou na região de 9,5 milhões para 18,6 milhões de pessoas, um aumento de 8,1 milhões.

No Brasil a situação não é diferente do restante do mundo. Cerca de 28 milhões de brasileiros são atingidos pela pobreza, sendo que os estados do Norte e do Nordeste concentram as populações mais carentes no país.

Ainda aqui, 8% da população ou um pouco mais de 16 milhões são considerados extremamente pobres. Mais da metade dos extremamente pobres vive no Nordeste e das 50 cidades mais pobres do Brasil, 26 estão no Maranhão.

Vimos que a pobreza é uma dura realidade mundial.

1.2 – Fome

Não tem como desassociar a fome da pobreza. A pobreza é a mãe da fome, é a sua genitora e para alguns, a guerra é o pai!

Onde a pobreza ou a guerra prevalecem, há fome e consequentemente, há desnutrição, esta tem sido a causa da morte de milhões de pessoas no mundo.

Apesar das estatísticas apontarem que há cerca de 815 milhões de pessoas no mundo passando fome neste exato momento, o GHI (Índice Global da Fome), apontou que 2 BILHÕES de pessoas no mundo são afetadas pela desnutrição, conhecida como “fome oculta”.

Apesar da fome não escolher faixa etária, as crianças pobres são as principais vítimas deste mal.

A principal causa da desnutrição é caracterizada pela ingestão insuficiente de vitaminas, minerais e nutrientes, que debilita o sistema imunológico e eleva a mortalidade infantil.

Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para Crianças), somente na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iêmen, quase 1,4 milhões de crianças correm risco iminente de morte por desnutrição, em consequência das crises de fome nessas regiões. O diretor-executivo da agência da ONU declarou que o “tempo está acabando” para essas crianças.

Enquanto você lê este esboço, o dia de ontem, matou 7 mil crianças menores de cinco anos. Elas morreram de fome! Ou seja, a cada cinco minutos, 5 crianças morreram de fome. E hoje, ao findar o dia, o mesmo número descerá a sepultura!

Considerando todas as faixas etárias e mesmo com o mundo produzindo alimento suficiente para toda a população do planeta, antes de terminar a leitura deste parágrafo, mais de uma pessoa morreu de fome, ou seja, a cada 4 segundos uma pessoa morre, vítima da fome!

Acrescenta-se ainda o desperdício. Quase um terço de toda comida produzida no mundo é desperdiçada ou perdida. O Brasil, por exemplo, é o quarto maior produtor mundial de alimentos, mas desperdiça 39 mil toneladas por dia, o que alimentaria 19 milhões de pessoas. Obviamente, se tal desafio fosse vencido, poderíamos acabar com a fome. Mas ainda precisaríamos resolver o problema da distribuição alimentar.

De acordo com a FAO (agência das Nações Unidas preocupada em erradicar a fome), 54% do desperdício de alimentos no mundo ocorre na fase inicial da produção, que são a manipulação pós-colheita e a armazenagem. Os outros 46% do desperdício, de acordo com a mesma fonte, ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo.

Outro dado interessante é o que a BBC News informou em 2016: “1% da população global detém mesma riqueza dos 99% restantes”. A constatação é que a distribuição de renda no mundo é extremamente desigual.

O documento que apurou estes dados pede que líderes do mundo dos negócios e da política tomem medidas para enfrentar a desigualdade no mundo, porém sabemos que na natureza humana decaída, prevalece o egoísmo (Pv 15.27a), a ganância (Tt 1.11), a avareza (Lc 12.15; Rm 1.29; Ef 5.3) e principalmente o amor ao dinheiro (Ec 5.10; 1Tm 6.10) que afasta o homem de Deus e também do amor recomendado pelo Senhor ao próximo (Mc 12.31)!

2 – RESPONSABILIDADE SOCIAL

Por Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Copyright Março 2017 © EBD Comentada