Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Betel Adultos – 3º Trimestre 2020 – 23-08-2020 – Lição 8 – Confiar no Senhor em todo o tempo

20/08/2020

Este post é assinado por Leonardo Novais de Oliveira

TEXTO ÁUREO

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.” Salmo 46.1

TEXTOS DE REFERÊNCIA

ISAÍAS 37. 33-37 

33 Pelo que assim diz o Senhor acerca do rei da Assíria: Não entrará nesta cidade, nem lançará nela flecha alguma; tampouco virá perante ela com escudo, ou levantará contra ela tranqueira. 

34 Pelo caminho por onde vier, por esse voltará; mas nesta cidade não entrará, diz o Senhor. 

35 Porque eu ampararei esta cidade, para a livrar, por amor de mim e por amor do meu servo Davi. 

36 Então saiu o anjo do Senhor e feriu, no arraial dos assírios, a cento e oitenta e cinco mil; e, quando se levantaram pela manhã cedo, eis que tudo eram corpos mortos. 

37 Assim, Senaqueribe, rei da Assíria, se retirou, e se foi, e voltou, e ficou em Nínive.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Destacar a importância de restaurar o altar. 
  • Mostrar que o Senhor sempre envia socorro. 
  • Explicar que o inimigo sempre se levanta para cair.

INTRODUÇÃO

Olá irmãos e irmãs, Paz do Senhor.

Estudaremos nesta lição sobre guerra, sofrimento e afronta; mas não afronta aos homens; mas a Deus, e veremos que o Senhor NUNCA se deixa escarnecer, assim como Paulo escreve aos Gálatas:

“Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”. (Gl 6.7 – ARC)

Em outra tradução:

“Não vos enganeis: Deus não se permite zombar. Portanto, tudo o que o ser humano semear, isso também colherá”! (KJA)

A lição desta semana abordará a história de Ezequias, rei de Judá e as dificuldades que passou nas mãos do exército da Assíria.

O texto de Isaías 36-38 é paralelo com 1 Reis 18-20, sendo que no livro dos Reis, existem mais detalhes sobre a vida de Ezequias.

Isto acontece pois o profeta envolvido em todas as ações durante o período do reinado de Ezequias foi Isaías, que abordou o ocorrido no livro que leva seu nome.

É importante ressaltarmos que Ezequias foi um dos reis que fizeram a diferença para a nação, levando-a a se voltar para o Senhor e restaurando a adoração a Ele.

A Bíblia é clara quando nos diz que nada podemos sem o Senhor (Jo 15.5) e Ezequias viu isto bem de perto em suas experiências de vida.

Ezequias começou a reinar na sua juventude, já com algumas experiências, diferentemente de Josias, mas demonstrou ter uma verdadeira dependência de Deus e, por isto, o Senhor o abençoou.

1 – UM JOVEM REI PARA JUDÁ

A Bíblia nos mostra que o rei Ezequias começou a reinar ainda jovem e nos dá muitas informações sobre isto.

Como professores de Escola Bíblica Dominical, ou seja, de Bíblia que é ensinada aos domingos, precisamos conhecer os textos relacionados aos personagens que estão sendo estudados, sabendo o início, desenvolvimento e conclusão da história deles.

“E sucedeu que, no terceiro ano de Oséias, filho de Elá, rei de Israel, começou a reinar Ezequias, filho de Acaz, rei de Judá. Tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e vinte e nove anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Abi, filha de Zacarias. E fez o que era reto aos olhos do SENHOR, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai”. (2 Rs 18.1-3 – ARC) 

O nome Ezequias significa “Javé é [minha] força”, do hebraico Hizqiyah ou Hizqiyahu e sua história acontece um pouco depois da nação de Israel ter sido dominada e escravizada pela Assíria, enquanto Oséias era rei e é importante destacar que a Bíblia deixa claro os motivos pelos quais isto aconteceu.

“No ano duodécimo de Acaz, rei de Judá, começou a reinar Oséias, filho de Elá, e reinou sobre Israel, em Samaria, nove anos. E fez o que era mal aos olhos do SENHOR; contudo, não como os reis de Israel que foram antes dele. Contra ele subiu Salmaneser, rei da Assíria; e Oséias ficou sendo servo dele e dava-lhe presentes. Porém o rei da Assíria achou em Oséias conspiração, porque enviara mensageiros a Sô, rei do Egito, e não pagava presentes ao rei da Assíria cada ano, como dantes; então, o rei da Assíria o encerrou e aprisionou na casa do cárcere. Porque o rei da Assíria subiu por toda a terra, e veio até Samaria, e a cercou três anos. No ano nono de Oséias, o rei da Assíria tomou a Samaria, e transportou a Israel para a Assíria, e fê-los habitar em Hala e em Habor, junto ao rio Gozã, e nas cidades dos medos. E sucedeu assim por os filhos de Israel pecarem contra o SENHOR, seu Deus, que os fizera subir da terra do Egito, de debaixo da mão de Faraó, rei do Egito; e temeram a outros deuses. E andaram nos estatutos das nações que o SENHOR lançara fora de diante dos filhos de Israel e nos costumes dos reis de Israel. E os filhos de Israel fizeram secretamente coisas que não eram retas, contra o SENHOR, seu Deus; e edificaram altos em todas as suas cidades, desde a torre dos atalaias até à cidade forte. E levantaram estátuas e imagens do bosque, em todos os altos outeiros e debaixo de todas as árvores verdes. E queimaram ali incenso em todos os altos, como as nações que o SENHOR transportara de diante deles; e fizeram coisas ruins, para provocarem à ira o SENHOR. E serviram os ídolos, dos quais o SENHOR lhes dissera: Não fareis estas coisas”. (2 Rs 17.1-12 – ARC)

A Assíria chegou ao seu auge nas mãos de Assurbanipal (690 a.C. – 627 a.C.), que foi responsável pela expansão máxima do império e pela conquista do Egito e na época em que Ezequias viveu o seu rei era Senaqueribe, um terrível conquistador.

O texto de 2 Reis, capítulo 18 e versículo 13 nos mostra que quando Senaqueribe subiu contra Judá, Ezequias tinha 39 anos (14º ano do rei) e, neste período ele viu a nação irmã de Judá ser levada cativa para a Assíria e perder-se completamente, por isto, não era qualquer exército que estava se levantando contra Judá.

Vale a pena lembrarmos que o mundo teve grandes impérios mundiais, o Egito, a Assíria, Babilônia, a coligação Medo-Persa, os Gregos e o império Romano e cada um deles se propôs a dominar o mundo conhecido.

Os mapas abaixo nos mostram a proporção de dominação imperial de cada reino.

Observemos que os impérios dominavam as nações e as agregavam ao seu território e, no caso da Assíria, ela estava conquistando inúmeros territórios.

A maneira de obter informações naquela época era enviando mensageiros por todas as partes do mundo conhecido e os grandes imperadores tinham uma noção bem fidedigna sobre o que acontecia ao seu redor.

Estudaremos os pontos marcantes a respeito deste período e do que aconteceu com o rei Ezequias e a nação de Judá.

1.1 – Ezequias voltou-se para o Senhor

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com 

Talvez Ezequias tenha começado a governar ao lado de seu pai desde 729 a.C., até assumir o reinado sozinho em cerca de 716 a.C.

Quando seu pai recebeu o trono, ele manteve uma política de “parceria com a Assíria”, ou seja, uma posição de amizade ou submissão a este reino; enquanto outros reinos como a Síria e Israel (Reino do Norte) acabaram conquistados pelos assírios.

Mas a aliança com a Assíria trouxe influência pagã para dentro de Judá. Isso levou a uma contaminação da vida religiosa da nação que passou a ser marcada por práticas que afrontavam a vontade de Deus.

O livro dos reis de Israel nos mostram isto: “Até Judá não guardou os mandamentos do SENHOR, seu Deus; antes, andaram nos estatutos que Israel fizera.” (2 Rs 17.19 – ARC)

Acaz, pai de Ezequias foi um rei ímpio e levou a nação a se prostituir espiritualmente e Ezequias não queria que isto continuasse a acontecer.

“Tinha Acaz vinte anos de idade quando começou a reinar e dezesseis anos reinou em Jerusalém; e não fez o que era reto aos olhos do SENHOR, como Davi, seu pai. Antes, andou nos caminhos dos reis de Israel e, demais disso, fez imagens fundidas a baalins”. (2 Cr 28.1,2 – ARC)

Desta forma, como Ezequias sabia que a queda do reino do norte havia ocorrido por causa da desobediência deles para com o Senhor e, como seu coração era voltado para Deus, tratou de colocar a casa em ordem.

1.2 – Era preciso reparar o templo

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com 

A Bíblia é claríssima no tocante ao comportamento de Ezequias quando começou a reinar, pois esta forma de declaração fazia separação entre os reinados que seguiriam a Deus dos que não seguiriam.

“E fez o que era reto aos olhos do SENHOR, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai. Este tirou os altos, e quebrou as estátuas, e deitou abaixo os bosques, e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera, porquanto até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã. No SENHOR, Deus de Israel, confiou, de maneira que, depois dele, não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele. Porque se chegou ao SENHOR, não se apartou de após ele e guardou os mandamentos que o SENHOR tinha dado a Moisés. Assim, foi o SENHOR com ele; para onde quer que saía, se conduzia com prudência; e se revoltou contra o rei da Assíria e não o serviu”. (2 Rs 18.3-7 – ARC) 

O termo: “fez o que era reto aos olhos do Senhor” é associado a todos os reis que decidiram servir a Deus e o complemento “conforme tudo o que fizera Davi”, faz menção ao tipo de coração que o rei tinha, pois a Bíblia nos mostra que Davi foi um homem segundo o coração de Deus e acreditamos que as características que Davi possuíam eram:

  • Reconhecia quando estava errado
  • Aceitava a correção
  • Não conseguia viver sem a presença do Senhor.

Tais características são encontradas no Salmo 51.

O Teólogo Americano Norman Champlim nos lembra quais foram os reis que tiveram tal postura:

“Andar “corretamente como Davi” é algo dito nas Escrituras acerca de somente quatro reis de Judá: Asa (I Reis 15.11); Josafá (II Crônicas 17.3); Josias (II Reis 22.2) e Ezequias (II Reis 18.3). Josafá, à semelhança de Ezequias, tinha removido os lugares altos, no entanto mais tarde desintegrou-se perigosamente. Isso significa que somente Ezequias, além de Davi, em toda a história de Judá, pode ser elogiado, sem nenhuma desqualificação, no tocante ao culto religioso”.

Outro ponto importante que precisamos relembrar é que ainda que as relações com entre o reino do Sul e Norte estivessem firmes, o rei Ezequias decidiu não se contrapor à Assíria, provavelmente por ter participado do governo junto com seu pai.

Ezequias sabia que a situação espiritual provocada por seu pai e seguida pela nação de Judá era errada e, antes que houvesse necessidade de correção, ele decidiu fazer um conserto.

Ele trabalhou em 4 áreas específicas:

  • Tirou os altos
  • Quebrou as estátuas
  • Deitou abaixo os bosques
  • Fez em pedaços a Neustã (serpentes de metal) 

Para identificarmos o que eram tais símbolos religiosos de forma simples, basta observarmos outra tradução bíblica:

“Ele retirou as capelinhas de imagens das montanhas, quebrou em pedaços as colunas, derrubou as vergonhosas imagens de Aserá, e despedaçou a serpente de bronze que Moisés tinha feito, porque o povo de Israel vinha adorando essa serpente e queimava incenso a ela. Neustã foi o nome que deram à serpente”. (BV)

Tais capelinhas eram tabernáculos de adoração semelhantes ao que os católicos romanos utilizam nas estradas do Brasil e dentro de algumas casas, conforme imagem abaixo.

Existiam grandes colunas de adoração com imagens de deuses como Baal e Aserá.

No tocante à serpente de bronze, esta era a mesma que o Senhor dissera para Moisés construir, de acordo com (Nm 21.4-9) e que, por algum motivo, era usada como instrumento de culto.

Realmente Ezequias desejava restaurar o altar de adoração ao Senhor e extirpar a qualquer custo todos os objetos de idolatria que ainda estavam em Judá.

1.3 – Um concerto divino em meio à crise

Evangelista Leonardo Novais de Oliveira

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos que mantemos uma parceria missionária com a EQUIPE SEMEAR, localizada na cidade de Uberaba – MG, que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada