Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Betel Adultos – 2º Trimestre 2020 – 17-05-2020 – Lição 7 – Confiança em tempo de aflição

13/05/2020

Este post é assinado por Leonardo Novais de Oliveira

TEXTO ÁUREO

Salmo 56.11

“Em Deus tenho posto a minha confiança; não temerei o que me possa fazer o homem.”

TEXTOS DE REFERÊNCIA

SALMO 56 

Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura devorar-me; e me oprime, pelejando todo o dia.

No dia em que eu temer, hei de confiar em ti.

Em Deus louvarei a sua palavra; em Deus pus a minha confiança e não temerei; que me pode fazer a carne?

Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal.

Ajuntam-se, escondem-se, espiam os meus passos, como aguardando a minha morte.

Tu contaste as minhas vagueações; põe as minhas lágrimas no teu odre; não estão elas no teu livro?

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Apresentar o contexto histórico do Salmo 56. 
  • Observar aspectos da oração que Davi apresentou a Deus. 
  • Ensinar que devemos ter plena confiança no Senhor.

INTRODUÇÃO

Olá irmãos e irmãs, Paz do Senhor.

O Salmo 56 foi escrito por Davi e precisamos nos lembrar que sua vida não foi fácil, pois, apesar de ser um homem segundo o coração de Deus, ele vivenciou situações terríveis antes de tornar-se rei e também como rei.

Os Salmos 56 e 57 são chamados por alguns teólogos de “Salmos gêmeos” e isto acontece por causa das semelhanças no conteúdo e no desenvolvimento do tema. Eles começam com as mesmas palavras, consistem de duas partes similares que envolvem oração por livramento e louvor pelo socorro obtido; e empregam um refrão ao final de cada seção. Escritos sob circunstâncias muito adversas, ambos expressam a completa confiança em Deus que vence todo temor.

Em vida, nunca saberemos o (s) motivo (s) pelo (s) qual (is) algumas pessoas sofrem mais do que outras, porém, não podemos nos esquecer do que Paulo escreve no capítulo cinco de sua carta aos Romanos, vejamos:

“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança.  E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado”. (Rm 5.3-5 – ARC)

O ser humano é acometido pelo mal devido a três coisas:

  • Devido ao pecado;
  • Devido à ação do diabo;
  • Devido ao estilo de vida.

Sendo assim, independentemente de sermos justos ou ímpios, crentes ou incrédulos, o mal poderá nos atingir.

No caso do salvo, o item 2 (ação do diabo) só pode ocorrer se o Senhor permitir, porém também estamos sujeitos aos outros dois.

Leiamos o que Salomão escreveu sobre isto:

“Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento”. (Ec 9.2 – ARC)

Apesar disto, acontecer, a presença, proteção, cuidado, zelo e orientação provenientes do Senhor só existem na vida dos crentes.

Vamos estudar um pouco mais sobre este Salmo.

1 – CONTEXTO HISTÓRICO

Apesar de não sabermos especificamente quando foi que Davi escreveu este Salmo, o subtítulo nos dá uma pista, porém, é necessário lembrarmos que os títulos e subtítulos não fazem parte dos originais em hebraico.

O subtítulo diz: seguinte: “Ao mestre de canto. Segundo a melodia: A pomba nos terebintos distantes. Hino de Davi, quando os filisteus o prenderam em Gate” e, a passagem bíblica que nos conta a respeito desta história encontra-se em 1 Sm 21, vejamos:

“E Davi levantou-se, e fugiu, aquele dia, de diante de Saul, e veio a Aquis, rei de Gate. Porém os criados de Aquis lhe disseram: Não é este Davi, o rei da terra? Não se cantava deste nas danças, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi, os seus dez milhares? E Davi considerou essas palavras no seu ânimo e temeu muito diante de Aquis, rei de Gate. Pelo que se contrafez diante dos olhos deles, e fez-se como doido entre as suas mãos, e esgravatava nas portas do portal, e deixava correr saliva pela barba. Então, disse Aquis aos seus criados: Eis que bem vedes que este homem está louco; por que mo trouxestes a mim? Faltam-me a mim doidos, para que trouxésseis este que fizesse doidices diante de mim? Há de este entrar na minha casa”? (1 Sm 21.10-15 – ARC)

Naqueles dias Davi já se encontrava em processo de fuga, pois Saul o estava perseguindo indevidamente e após encontrar-se com o sacerdote Aimeleque e pegar a espada que Golias utilizava, foi até Gate.

O encontro com o rei de Gate não se mostrou promissor e Davi, em uma atitude desesperada, finge de louco para não morrer. Sua atitude lhe garantiu sair da presença de Aquis vivo e daquele lugar foi para a conhecida Caverna de Adulão.

O Salmo 56 nos mostra algo interessante sobre as pelejas enfrentadas por Davi, pois ele escreve que seus inimigos pelejavam contra ele “todo o dia”.

Esta expressão quer dizer que Davi não tinha paz, pois, Saul decretou que ele era seu inimigo.

Imagine um homem sozinho, sem armas até aquele momento, fugindo de um rei louco, possesso e inconsequente.

Este é o contexto histórico do Salmo 56.

1.1 – O cântico das mulheres

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com 

Aparentemente este subtópico não está relacionado com o Salmo 56, porém, quando lemos o verso cinco e seis, observamos que está intimamente relacionado, vejamos:

“Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal. Ajuntam-se, escondem-se, espiam os meus passos, como aguardando a minha morte”.

A partir do momento em que Davi começou a “brilhar” mais do que o rei Saul, o homem do pecado aflorou sobre a vida de Saul que começou a tripudiar sobre Davi.

A Bíblia nos mostra que as mulheres começaram a cantar uma música dizendo que Davi havia matado mais soldados filisteus do que o próprio rei Saul.

Infelizmente este tipo de situação é muito comum e mesmo no meio evangélico acontece.

Parece-me que aqueles que detém o poder possuem um medo exacerbado de perde-lo e, quando alguém começa a se destacar perante a multidão, as “garras” são colocadas à mostra.

A situação vivenciada por Davi foi horrível, pois ele estava sendo caluniado e perseguido por algo que não havia feito.

Se você conversar com os alunos sobre isto e pedir para que se lembrem de algum caso parecido, com toda certeza farão menção de casos relacionados ao ministério eclesiástico e então eu lhes pergunto: “Deveria este tipo de situação acontecer no meio cristão, em especial dentre os membros do ministério”?

Causa-nos asco saber que isto tornou-se comum…

Como professores, precisamos escancarar as mazelas que aparecem no meio evangélico e ensinar ao povo indouto e para aqueles que possuem dificuldades de interpretação, como a Bíblia lida com a calúnia, a difamação, a inveja, a mentira e outros pecados.

Leiamos o que Paulo escreveu aos Filipenses:

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. (Fp 4.8- ARC)

1.2 – As ações dos inimigos de Davi

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

A situação de Davi é descrita pelo Teólogo Americano Norman Champlin da seguinte maneira, leiamos:

“A figura simbólica que encontramos aqui é de feras postas de emboscada, uma maneira favorita de felinos, domésticos ou selvagens caçarem. Os inimigos do nosso homem estavam à “espreita”, isto é, planejavam coisas secretas nas suas costas. Eles o observavam cuidadosamente, esperando apanhá-lo de surpresa. Eles aguardavam a chance de destruir sua alma, ou seja, sua vida física, que era o sentido da palavra hebraica nephesh, na época em que o poeta compôs o hino. O versículo poderia significar que o homem estava sujeito à ação de espiões, que lhe espreitavam cada movimento. “Nephesh, que geralmente significa a vida animal, e não a alma imortal” (Adam Clarke, In loc.). Naturalmente, em um tempo posterior, nephesh assumiu o sentido de uma alma imaterial, que passou a ser concebida como um aspecto do homem que sobrevive à morte biológica”. 

A situação vivenciada por Davi foi tão ferrenha que ele buscou abrigo dentre os inimigos dos judeus, os filisteus.

Não sabemos o motivo pelo qual Davi vai até Gate, que era a cidade de Golias o gigante que ele havia derrotado pouco tempo antes, porém, precisamos reforçar que Davi estava completamente perdido após o início da perseguição de Saul.

Completamente perdido não quer dizer sem fé, pois fica claro que diante dos momentos mais difíceis de sua vida, ele compôs os mais belos Salmos.

Existem situações em que o diabo age diretamente, usando pessoas para perseguir o povo de Deus e, quando observamos os atos destas pessoas, ficamos pasmos.

A perseguição pode ser motivada por muitos interesses, mas em grande parte das vezes, o poder, o dinheiro e o sexo estão envolvidos. Chamamos estes três pontos como “Síndrome de Lúcifer”.

Grandes homens e mulheres na história foram destruídos por causa destes três pontos e infelizmente, isto acontece entre os cristãos.

Abramos um parêntese neste estudo para lembrarmos do que acontece no cenário pentecostal, no tocante aos pregadores e cantores.

Muitos se desviaram por causa do poder, do dinheiro e do sexo.

Assim como aconteceu com Saul, que deu lugar à sua carne e a satanás, muitos homens e mulheres assim o fazem.

1.3 – Uma guerra inglória

Evangelista Leonardo Novais de Oliveira

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos que mantemos uma parceria missionária com a EQUIPE SEMEAR, localizada na cidade de Uberaba – MG, que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada