Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Betel Adultos – 1º Trimestre de 2020 – 16-02-2020 – Lição 7: A ameaça aos valores cristãos na família

13/02/2020

Este post é assinado por Leonardo Novais de Oliveira

Comunicamos que devido as limitações no número de palavras que podemos postar no editor da plataforma, o esboço ainda mais completo desta lição, está disponível no formato PDF e que pode ser baixado na sua área de assinantes. 

TEXTO ÁUREO

“Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.” 1João 2.16

TEXTOS DE REFERÊNCIA

1 TIMÓTEO 4 1-5 

Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios,

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência,

Proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;

Porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças,

Porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificada.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Explicar que o mau uso dos meios de comunicação prejudica a família cristã. 
  • Apresentar as leis e os diversos desafios do presente século. 
  • Mostrar a importância dos valores cristãos e como agir para recuperá-los.

INTRODUÇÃO

Olá irmãos e irmãs, Paz do Senhor.

Definitivamente estamos vivendo a era digital, em que os veículos de comunicação sofreram mudanças drásticas trazendo benefícios e também prejuízos.

Antigamente as pessoas ocupavam espaço, hoje, ocupamos tempo, pois ao mesmo tempo é possível estar em vários lugares do mundo através da internet.

O desenvolvimento científico tem alcançado proporções estratosféricas, cumprindo o que o livro de Daniel nos revela.

Leiamos:

“E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará”. (Dn 12.4 – ARC)

Em outra tradução:

“Porém tu, ó querido Daniel, tranca em segredo, mediante um selo, as palavras do Livro, até o tempo próprio do fim. Muitos farão de tudo e correrão de uma parte a outra em busca do maior saber; e o conhecimento se multiplicará muitas e muitas vezes!” (KJA) 

A rede de comunicação mundial aproximou todas as pessoas no mundo, mas também fez com que pais e filhos que estão dentro da mesma casa, tornassem pessoas que não se comunicam.

De acordo com a PNAD Contínua TIC 2017, pesquisa domiciliar do IBGE que investiga o acesso à Internet e à televisão, além da posse de telefone celular para uso pessoal, o percentual de domicílios que utilizavam a Internet subiu de 69,3% para 74,9%, de 2016 para 2017, representando uma alta de 5,6 pontos percentuais. Nesse período, a proporção de domicílios com telefone fixo caiu de 33,6% para 31,5%, enquanto a presença do celular aumentou, passando de 92,6% para 93,2% dos domicílios.

Entre as 181,1 milhões de pessoas com 10 anos ou mais de idade no país, 69,8% acessaram à Internet pelo menos uma vez nos três meses anteriores à pesquisa. Em números absolutos, esse contingente passou de 116,1 milhões para 126,3 milhões, no período. O maior percentual foi no grupo etário de 20 a 24 anos (88,4%). Já a proporção dos idosos (60 anos ou mais) que acessaram a Internet subiu de 24,7% (2016) para 31,1% (2017) e mostrou o maior aumento proporcional (25,9%) entre os grupos etários analisados pela pesquisa.   

De 2016 para 2017, o percentual de pessoas que acessaram à Internet através do celular aumentou de 94,6% para 97,0% e a parcela que usou a televisão para esse fim subiu de 11,3% para 16,3%. Já a taxa dos que utilizaram

microcomputador para acessar à Internet caiu de 63,7% para 56,6%.

“Enviar ou receber mensagens de texto, voz ou imagens por aplicativos diferentes de e-mail” foi a finalidade de acesso à rede indicada por 95,5% dos usuários da Internet. “Conversar por chamada de voz ou vídeo” foi a finalidade que apresentou o maior aumento de 2016 (73,3%) para 2017 (83,8%).

Estes dados nos mostram que a adesão da população à internet está próxima dos 100% e até mesmo nas camadas econômicas mais baixas a navegação na rede é existente.

Como tudo neste mundo possui o lado bom e o ruim, precisamos agir com sabedoria para usufruir da tecnologia sem prejudicar nosso espírito, alma e corpo.

A Bíblia nos ensina a examinar tudo e reter o bem (1 Ts 5.21) e fazendo desta forma, poderemos viver no mundo sem deixá-lo nos contaminar.

Estudaremos nos próximos tópicos como a ciência e os meios de comunicação tem influenciado a vida das pessoas.

1 – O MAU USO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

Como já estudamos na introdução a este assunto, tudo tem o lado bom e ruim e cabe a nós, como cristãos, saber utilizar as coisas boas sem nos contaminar. “Mau” é o contrário de “bom”, assim como “mal” é o contrário de “bem”.

Há poucos anos atrás alguns líderes religiosos proibiam o uso do rádio, depois passaram a proibir o uso da televisão e por fim da internet, porém, esta “proibição” ao invés de fazer com que as pessoas permanecessem crentes, trouxe inúmeros prejuízos, pois o ser humano é extremamente curioso.

Muitos foram excluídos por desobedecerem a seus líderes e alguns nunca mais voltaram.

Apesar de ainda existirem no Brasil alguns líderes religiosos que proíbem o uso de alguns aparelhos e tecnologias, tal comportamento não traz benefícios, pois não é possível vivermos à margem da sociedade.

O que precisa ser ensinado é a busca pela sabedoria do alto para que possamos viver neste mundo de forma digna.

Vejamos o que a Bíblia nos diz sobre isto:

“Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia”. (Tg 3.17 – ARC) 

A proibição não traz aprendizagem em si e causa em muitos a necessidade de conhecer mais a respeito do que se está proibindo.

A primeira abordagem que precisamos fazer é sobre o tempo em que “gastamos” envolvidos com os veículos de comunicação, mais especificamente utilizando as redes sociais.

Pergunte aos seus alunos quanto tempo por dia eles utilizam as redes sociais e peça para dois ou três verificarem se o aplicativo confirma a resposta, pois todos os aplicativos de rede social informam o tempo de utilização.

Veja como esta a média e invista um tempo mostrando a eles que precisamos ser sábios no uso do tempo, pois ele passa muito rápido.

Algumas pessoas utilizam a frase “O tempo está passando rápido”, pois não conseguiram perceber que nós estamos fazendo muitas coisas nos dias atuais, diferentemente do que acontecia no passado.

Vamos ler um texto sobre o uso do tempo:

“Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará. (Sl 1.1-3 – ARC – grifo nosso) 

A Bíblia nos ensina que aquele que medita na Lei do Senhor diuturnamente (de dia e de noite) tem uma vida próspera, porém, nos dias atuais as pessoas insistem em dizer que não tem tempo para ler a Bíblia, mas gasta muitas horas por dia navegando nas redes sociais.

1.1 – As redes sociais

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com 

De forma análoga, as redes sociais são um emaranhado de pessoas que estão ligadas por alguns pontos, conhecidos como interesses.

Existe o Facebook, o Instagram, Whatsapp, Twitter, Linkedin, Tinder, Telegram, Youtube e outros e existem pesquisas que mostram que cada uma destas tem um tipo de público.

Um recente estudo da norte-americana Pew Research aponta que o poder das redes sociais é de tal tamanho que é esperado que o número de usuários ativos nesses ambientes em todo o mundo alcance cerca de 3,02 bilhões por mês até 2021, cerca de um terço da população total da Terra.

O Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC), departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br), realizou uma pesquisa, através de visitas em 16 mil residências em 350 cidades do país entre setembro de 2013 e fevereiro de 2014. Detectou-se que atualmente, a internet é uma ferramenta fundamental para a vida de muitas pessoas no mundo, mas nem todos têm a oportunidade de utilizá-la, já que a web não está disponível para boa parte da população mundial.

Ainda de acordo com os resultados da pesquisa, no Brasil, apesar de todos os problemas enfrentados pela população, a internet vem ganhando espaço e já é utilizada por mais de 50% dos brasileiros acima de dez anos, ou seja, 85 milhões de pessoas. Um fato curioso é que os principais motivos para os brasileiros acessarem a internet nos smartphones são para acessar as redes sociais (30%).

De forma geral, o Linkedin é a única rede social que destoa das demais, haja vista, ter um fim profissional.

O Facebook reinou sozinho por alguns anos e passou por inúmeras mudanças e hoje tem entre seus inscritos pessoas de todas as idades e classes sócio econômico social, porém, a prevalência de navegadores que passam mais tempo nele é de pessoas com idade acima de 40 anos.

O Instagram tem no público jovem sua maior participação, desde a adolescência até jovens casais.

A ideia das redes sociais é compartilhar entre seus seguidores, supostos amigos, fotos, vídeos e comentários, mostrando aspectos particulares e coletivos.

Um dos grandes problemas relacionados às redes sociais é a falsa sensação de felicidade que os perfis demonstram e isto tem sido alvo de pesquisas pelo mundo todo.

Aparentemente as pessoas são extremamente felizes, pois tiram fotos em lugares bonitos, onde a maioria das pessoas não podem estar, tais como hotéis caros, praias famosas e outros. Muitos tiram fotos em carros e motos importadas, lanchas e casas, porém, a maioria só está ali de passagem.

Tal comportamento tem causado um certo tipo de tristeza entre aqueles que não podem estar nestes lugares e possuir tais objetos e muitos jovens tem entrado em depressão por achar que a vida daqueles que estão nos perfis das redes sociais é perfeita, enquanto a deles não é.

A revista americana Forbes publicou o resultado de uma pesquisa que apresentou dados alarmantes que precisam ser compartilhados com seus alunos.

Veja abaixo os principais problemas relacionados às redes sociais:

1 – Bullying e hoax: Para 27% dos jovens, bullying e boatos disseminados na internet são o maior problema.

2 – Brigas e discussões: Relacionamentos e contatos pessoais prejudicados são o principal impacto negativo das redes sociais para 17%.

3 – Distorção da realidade: Para 15%, a visão alterada sobre a vida “vendida” nas redes sociais é o que mais os prejudica.

4 – Distração: Distração e vício aparecem em quarto lugar, para 14% dos entrevistados.

5 – Pressão: Para 12%, a pressão dos colegas é um fator bastante prejudicial.

6 – Problemas de saúde: Para 4%, a maior possibilidade de desenvolver problemas relacionados à saúde mental é o maior impacto das redes sociais.

7 – Intensidade: Para 3%, as redes sociais deixam tudo mais intenso, o que vira um grande problema.

Vejam que os problemas são intensificados entre os o público adolescente e jovem, pois estes estão em uma fase de descobrimento, necessidade de afirmação e dúvidas a respeito de muitas coisas.

Aqueles que são pais precisam “ligar o alerta”, pois a situação está cada vez pior.

Um ponto que merece destaque e cuidado é o fato de que as pessoas estão se comunicando menos pessoalmente e mais virtualmente e isto tem trazido problemas sérios.

Muitas pessoas não sabem conversar, não tem assunto, não conseguem escrever, pois não leem, e por isto, suas carreiras profissionais são altamente prejudicadas.

Outro problema importante está associado à postura incorreta das pessoas quando olham o celular e isto tem produzido resultados ruins em seu desenvolvimento físico e na postura.

Além de todos os pontos comentados, outro que se destaca é o comportamento desatento das pessoas que se tornam viciadas em redes sociais, pois ao menor sinal de nova mensagem, param tudo o que estão fazendo, para conferir o que chegou.

Algumas empresas já estão tomando atitudes drásticas em relação a este fato e muitos funcionários estão perdendo o emprego por estarem desatentos.

Vejamos abaixo uma pesquisa alarmante sobre o impacto das redes sociais:

Uma pesquisa realizada recentemente pela Digital Clarity, uma agência de marketing digital norte-americana, com 1.300 jovens com idades entre 18 e 25 anos apontou o seguinte resultado: “o vício dos jovens em internet já atinge 16% das pessoas, sendo que as mesmas apresentaram sintomas do problema, como gastar longas horas em atividades na internet”. Além disso, de acordo com a pesquisa, “a desordem também faz com que os afetados sintam euforia nos momentos em que estão on-line e depressão e pânico quando estão longe dos aparelhos que proporcionam o acesso”. Os resultados da pesquisa demonstram algumas consequências que podem ocorrer em virtude do vício em internet, destacando-se o fato de se deixar a vida de lado, ou seja, isolar-se dos amigos e da família, dando preferência às atividades na web, deixando o “mundo real” em segundo plano. Existem pessoas que chegam a ficar on-line na maior parte do tempo que estão acordadas, chegando a ficarem deprimidas se perderem o acesso à internet.

Precisamos aprender a ter equilíbrio em tudo o que fizermos e ainda, precisamos examinar tudo e reter o bem, de acordo com o que já estudamos.

O fato é que não é mais possível viver sem as redes sociais, pois já afetaram todo o complexo sistema econômico financeiro do mundo, porém, precisamos pedir ao Senhor sabedoria para que não sejamos prejudicados pelo uso em demasia.

Acredito que vale a pena orarmos com toda a igreja por este fim específico.

1.2 – A televisão

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com 

De uma forma geral, a televisão perdeu espaço para a internet e, se não fosse o crescimento da Netflix, uma grande parcela da sociedade já teria abolido seu uso.

A Netflix proporciona aos seus usuários as famosas séries que fazem com que as pessoas fiquem horas a fio assistindo o transcorrer da história.

A Netflix tem um valor de mercado aproximado em 142 bilhões de dólares e já ultrapassou a maior empresa de TV a cabo do mundo.

As séries proporcionam entretenimento e lazer àqueles que gostam de assistir tipos variados de produções e a grande maioria destas fazem muito sucesso.

É importante lembrarmos que em pleno século XXI, ainda existem líderes religiosos que proíbem o uso da televisão, mas em nossa visão, eles precisam se voltar para o ensino bíblico e para a ação do Espírito Santo, que não força ninguém a nada.

Da mesma forma que a internet e as redes sociais, existem programações boas e ruins e cabe a nós escolher o que colocar diante de nossos olhos.

Vejamos o que Bíblia fala sobre isto: 

“Cantarei a misericórdia e o juízo; a ti, SENHOR, cantarei. Portar-me-ei com inteligência no caminho reto. Quando virás a mim? Andarei em minha casa com um coração sincero. Não porei coisa má diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará. Um coração perverso se apartará de mim; não conhecerei o homem mau”. (Sl 101.1-4 – ARC) 

O verso 3 está diretamente relacionado com nosso tema: “Colocar coisas más diante dos nossos olhos”

Precisamos nos lembrar deste texto em cada olhada no celular ou tablet, ou em cada vez que ligamos a televisão, pois somente assim, poderemos viver uma vida que agrade a Deus.

1.3 – A dependência da internet

Evangelista Leonardo Novais de Oliveira

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos que mantemos uma parceria missionária com a EQUIPE SEMEAR, localizada na cidade de Uberaba – MG, que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada